Boyhood – Dá Infância à Juventude Vale a Pena?

Em 12 anos de produção, Richard Linklater dirige com maestria a 1º fase da vida de Ellar Coltrane.

Sinopse: O filme conta a história de um casal de pais divorciados (Ethan Hawke e Patricia Arquette) que tenta criar seu filho Mason (Ellar Coltrane). A narrativa percorre a vida do menino durante um período de doze anos, da infância à juventude, e analisa sua relação com os pais conforme ele vai amadurecendo.

Boyhood – Dá Infância à Juventude

Para algumas pessoas o filme irá parecer parado e até as vezes chato, mais convenhamos, a ideia de Richard Linklater em filmar a vida de um menino em 12 anos é extremamente genial e merece ser apreciada. O filme em si tem um enredo tão natural que acaba refletindo momentos da vida de qualquer pessoa do mundo. Problemas sociais, adaptações em diferentes locais para  se viver, apego e amizade, curtição, amor fraternal e momentos divertidos da vida são refletidos e percebidos no roteiro do filme, por mais que o filme possa apresentar um final estranho e o encanto do filme vai perdendo a cada ano em que  Mason vai crescendo, o que podemos perceber que os atores coadjuvantes em si dão um apoio essencial ao filme. Patricia Arquette faz o papel de uma mãe que quer o bem para seus filhos, mas sofre com problemas de relacionamento e por alguns momentos até financeiro (tipicamente a mãe que faz tudo para proteger e dar do bom e do melhor aos seus filhos). A irmã mais velha de Mason, Lorelei Linklater, interpretada pela filha do diretor Richard Linklater (o cara é tão louco que filmou o crescimento da vida da própria filha também!) rouba a cena na primeira parte do filme com sua malandragem de irmã mais velha para sempre ferrar a vida de seu irmão, passando boas cenas de risos. Já o pai de Mason interpretado por Ethan Hawke tem o destaque merecido, é um pai divorciado muito presente que com o passar dos anos vai se tornando de um pai imprudente a um pai maduro com muitas responsabilidades, passando até bons conselhos aos seus filhos. O que vai acontecendo com filme é algo reverso entre os 4 atores principais do filme, os pais de Mason vão se tornando pessoas mais completas e tendo conquistas que são vividas por muitas durante a sua fase adulta e já com Mason e sua irmã, a inocência de ser criança e a rebeldia da adolescência vai sumindo, deixando-os próximo da fase adulta para que eles possam enfrentar as responsabilidades que vida irá propor à eles (neste caso faculdade e trabalho). Mesmo assim o filme mostra por completo como é 1º fase da vida de qualquer pessoa, todos já viveram em algum momento o que Mason viveu e isso é mensagem que o diretor Richard Linklater quer passar para as pessoas,reflita,lembre, há momentos da vida que são belos e não podem ser esquecidos e a maestria que eu disse e volto a repetir sobre a complexidade em filmar o filme em 12 anos é percebida  na transformação física dos atores, pois o filme teve momentos que à própria filha do diretor que interpreta a irmã de Mason sugeriu desistir deste projeto árduo e longo. Entretanto, a vida de todos os participantes no filme encanta e por um conjunto em geral o filme merece ter um olhar diferente sim ao ser apreciado, pois uma obra encantadora como esta (quase uma obra prima)  merece ser assistida para reflexão das nossas próprias vidas sobre o nosso passado, presente e futuro.

VALE A PENA SIM
NOTA 9,5
Compartilhar Google Plus

Sobre Igor Souza

    Comentar com Blogger
    Comentar com Facebook

0 comentários:

No trecho destacad