Microsoft está banindo consoles por fazerem download de jogos gratuitos - Pó Microsoft vc é chata em

De acordo com o Kotaku, a Microsoft baniu consoles de vários utilizadores que durante vários anos conseguiram baixar jogos gratuitos utilizando  Xbox Live de outros países.
Segundo o relato, alguns jogos são liberados gratuitamente em em alguns países como a Bósnia e Omã, e sabendo disto, alguns utilizadores de outros países, como os Estados Unidos, criaram contas falsas para baixar  esses jogos.
Durante vários anos não houve qualquer punição, mas aparentemente a Microsoft começou a banir as consoles destes utilizadores na semana passada.
Fonte: Kotaku
Não boa acho que a Microsoft não tem mais oq fazer da vida viu. Falo isso pois se existem prechas na xbox live q permitem criar conta de outros países não sendo o nosso claro que alguém iria aproveitar, isso até podia se punido mais banir o console e a conta acho que já de mais, a Microsoft poderia sim ter feito a cobrança dos valores dos jogos que foram baixados através deste método.
O representante da Microsoft disse o seguinte:
"O compromisso da Microsoft no combate à pirataria e suporte para mais segurança para os mais de 48 milhões de subscritores Xbox Live permanece uma prioridade. Podemos confirmar que tentar explorar o Xbox Live para ganho financeiro - por exemplo, usar intencionalmente informação falsa ou enganadora com o único propósito de obter conteúdos que de outra forma teria que pagar, é uma atividade fraudulenta e uma violação do termos de uso do Xbox Live. Contudo, não comentamos publicamente sobre casos individuais".
Compartilhar Google Plus

Sobre Gerson Santos

Gerson 23 anos, formado em desenvolvimento de Aplicativos, Adm. do Chamagamer desde 2010. Minha historia com os jogos começou com um Sega Saturno que guardo até hoje na memoria, de lá pra cá nunca mais parei de jogar e nunca irei parar. Para mim os jogos são mais do que uma diversão, pois a cada jogo sempre podemos aprender algo novo.
    Comentar com Blogger
    Comentar com Facebook

0 comentários:

No trecho destacad