Invocação do Mal – Nota 7 Não vi Terror e sim Suspense!

Sinopse:

Harrisville, Estados Unidos. Um casal (Ron Livinston e Lili Taylor) muda para uma casa nova ao lado de suas cinco filhas. Inexplicavelmente, estranhos acontecimentos começam a assustar as crianças, o pai e, principalmente, a mãe. Preocupada com algumas manchas que aparecem em seu corpo e com uma sequência de sustos que levou, ela decide procurar um famoso casal de investigadores paranormais (Patrick Wilson e Vera Farmiga), mas eles não aceitam o convite, acreditando ser somente mais um engano de pessoas apavoradas com canos que fazem barulhos durante a noite ou coisas do gênero. Porém, quando eles aceitam fazer uma visita ao local, descobrem que algo muito poderoso e do mal reside ali. Agora, eles precisam descobrir o que é e o porquê daquilo tudo acontecendo com os membros daquela família. É quando o passado começa a revelar uma entidade demoníaca querendo continuar sua trajetória de maldades.



Critica

O diretor James Wan vem se destacando nos filmes de terror, desde de sua passagem pela saga Jogos Mortais(ele filmou do 2º ao 6º filme da saga)  o diretor vem colocando o gênero ainda de pé nas esquinas de Hollywood e também fazendo fama mundo a fora.Fora ainda fazendo outra novamente uma parceria com o ótimo ator Patrick Wilson (Eles fizeram o filme “Sobrenatural” e “Sobrenatural:Capitulo 2” que irá estrear).Entretanto Invocação do Mal chega a ter uma premissa diferente dos filmes filmados pelo diretor.Ultimamente os filmes de terror que Hollywood está soltando para o mundo vem com o titulo “Baseado em fatos reais”. Por mais que o filme seja realmente baseado nos acontecimentos sofridos pela família Perron (que curiosamente foram visitar o set de filmagens do filme) o filme em si pelos amantes deste gênero chega a dar um certo sono no inicio do filme,pois os acontecimentos foram na década de 70 e para muitos jovens que adoram o gênero chega a ser chato os primeiros 30 minutos do filme,onde não ocorre se quer uma cena que de algum susto.Veremos cenas que potencialmente são clichês naturais dos filmes de terror e nessa primeira parte da historia poderia dar um ar de susto para quem assisti.
Entretanto a historia rola e só foi o pai de família vivido pelo bom ator Ron Livingston sair de viagem para que os demônios começassem a atacar a casa da família Perron (chega a ser piada,mais o filme tem suspiros de humor rolando no começo realmente!).Os filhos são os primeiros a sofrer o abuso dos demônios e ficam muito assustados com o que está acontecendo.Mais a mãe delas vivida pela atriz Lili Taylor começa a verificar o que está acontecendo de ruim e começa a ser a pessoa que mais sofre com o ataque misterioso dos demônios.Ela então decide procura ajuda dos famosos investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren (Patrick Wilson e Vera Farmiga) para resolverem o caso que está rolando na casa. Os investigadores paranormais verificam a casa e percebem que algo muito mal ocorreu no passado e decidem ajudar e ficam por uns dias na casa,fora ainda que um policial e um ajudante de equipamentos técnicos irão ajudar na investigação.Com a  investigação e os ataques dos demônios acontecendo ao mesmo tempo,veremos a ótima atriz Vera Farmiga se destacando como Lorraine Warren,ela irá ter visões de fantasmas,vai entrar no porão assombrado com uma vontade exuberante,irá entrar em buracos secretos,irá cair no porão novamente e ficará cara a cara com um dos demônios e mesmo assim continuara determinada para acabar com o mal que acontece com a família Perron.Já a atuação de Patrick Wilson é um pouco apática(por mais que ultimamente ele venha fazendo muitos filmes do gênero) e o receio de fazer o exorcismo para tirar o demônio que acaba atingindo Lili Taylor(Dona Perron) chega a me pensar na hora que estava vendo o filme em gritar umas 2 vezes,continua com o ritual,continua com o ritual.Bem ele continua com o ritual exorcista com muitas pausas e medos ao mesmo tempo de todos que estão na sala,só que mais uma vez o casal famoso de investigadores paranormais conseguem salvar a família Perron. Bem se você espera ver morte no fime,pode fica triste,pois isso não ocorre no filme e sim uma proximidade aos clássicos filmes de terror da época de 70 e 80.Mais querer não é poder! E o filme te dará alguns sustos,mais avaliando fielmente, o filme foi mais pra lado de suspense do que pra filme de terror e de forma clara e concreta ele fica no termo de “normal a bom” e fica de longe de ser um ótimo filme do gênero.Pois se tivesse sido trabalho em um enredo mais com sustos no qual realmente deixa muitos marmanjos com um pé atrás o filme poderia se consolidar fielmente a galeria de melhores filmes de terror,faltou desenvolver mais a historia para um modo mais adulto,por mais que a classificação seja baixa(14 anos) o filme serve mesmo para as pessoas da moda:os adolescentes quem leva, sua namoradas para namorar e curtir tranquilamente o meio do filme sem perder nada na primeira parte do filme com sua namorada e sim aos poucos irão ocorrer sustos no decorrer da historia.
Nota geral: 7
Historia: 5
Efeitos: 5
Elenco: 7

Outras Criticas:

New York Times
O pavor se reúne e atinge o auge, enquanto o sangue escorre em "Invocação do mal", um filme de casa mal-assombrada fantasticamente eficaz.

Folha de São Paulo

Dirigido por James Wan ("Jogos Mortais"), é mais uma história sobre exorcismo e uma casa assombrada por espíritos malignos, mas contada com estilo, clima e uma boa dose de humor.

O Globo

 [...] Wan provoca no espectador essa condição constante de tensão, na qual algo pode ou não ocorrer. É assim que "Invocação do mal" tem conseguido provocar pavor ao redor do planeta.

Omelete

No fim o público tende a ficar apavorado - e não assustado - porque a casa em si se torna uma incerteza, e não só um lugar com focos de terror. Talvez por isso o clímax, em que tudo e todos se comunicam sem respeitar paredes ou andares, seja tão catártico, de fato situado no coração do mal.

The Hollywood Reporter

Horror tenso e eficaz, que te deixa preso na beira da cadeira, realizado com estilo e com uma performance particularmente assustadora de Vera Farmiga.

Rubens Ewald

O que diferencia o filme é que ele conta tudo de forma rápida e direta, sem excesso de bate papo, como se os personagens já tivessem visto muitos filmes do gênero e sabem exatamente como se comportar e agir [...] Não vi nada de muito novo ou especial, só que o filme é mais bem realizado do que outros, mantendo clima e tensão.

Rolling Stone

Wan, experiente em filmes de terror, domina o gênero e não se rende aos truques fáceis. Usa a câmera com sabedoria e não exagera nos efeitos especiais. É claro que o elenco experiente também ajuda, principalmente os dois casais de protagonistas.

Chicago Sun-Times

Não há nada realmente assustador no mais recente filme de James Wan, porque não há nada particularmente misterioso ou convidativo sobre os seus trabalhos.




Compartilhar Google Plus

Sobre Igor Souza

    Comentar com Blogger
    Comentar com Facebook

0 comentários:

No trecho destacad