Dragon Ball Z: A Batalha dos Deuses - Nota 7 - Nostalgia

Sinopse:

Após dormir por 15 anos, o deus da destruição Bills desperta e logo fica surpreso ao saber que Freeza havia sido derrotado por um jovem sayadin chamado Goku. Não demora muito para que ele e seu mestre partam para encontrá-lo, ainda mais após Bills lembrar de um sonho que teve envolvendo um duelo épico com um deus super sayadin que ninguém jamais ouviu falar. Ao encontrá-lo, Goku fica logo animado em enfrentá-lo num duelo, mas logo percebe que seus poderes são ínfimos perto do poderio de Bills.

Critica

Sou muito fã da serie Dragon Ball e fiquei muito feliz quando começou a produção deste filme ano passado e fiquei ainda mais alegre com a participação do criador Akira Toriyama.  Entretanto o filme estreou no 1º semestre deste ano somente no Japão e vindo como estréia mundial somente no 2º semestre,já rolava o filme somente em japonês ou com legendas horríveis na internet  e mesmo assim acabei não preferindo assistir. Quando finalmente o filme estreou aqui no Brasil fui correndo assistir com uns amigos, alias outros amigos já tinham ido na estréia e me falaram que o filme em si tinha altos e baixos.Fiquei triste por saber logo de cara isso,pois o filme era muito esperado por mim mais mesmo assim fui conferir no cinema.Peguei uma sessão de fim de noite e o cinema não tinha lotação máxima e tinha muitos fãs com idades um pouco ate avançadas! Começou o filme! O vilão “Bills”,que é o 7 Deus da nossa galáxia no qual existe no total outras galáxias sendo num total 12 deuses.Este Deus é considerado o ser mais forte da galáxia nossa,entretanto se apresenta ser muito brincalhão e as vezes sem muita paciência.O filme é rápido e em menos de 2 horas de filme desenrola um enredo  no qual envolve todos os personagens do filme e também alguns personagens antigos aparecem.Mais fui assistindo e realmente o Deus Bills botava muito medo nas pessoas que o conhecia bem,como Vegeta e o Senhor Kaioh do Norte que quase teve o seu pequeno país destruído em luta apática e de teste entre Goku e Bills que logicamente iriam se enfrentar no final do filme. Entretanto surge ainda na historia que existe uma evolução dos Super Sayadins que chega em nível de Deus também. Para que alguém se transforme neste Deus Sayadin irá precisar ocorrer um ritual.O visual do filme em si é bem bacana e os efeitos em 2D se destacam bem!Pra quem tiver oportunidade até de assistir em 3D ficará muito show.Entretanto no decorrer do filme, percebi que infelizmente o filme peca no qual se destaca muito o poder de Bills sendo  algo fora do comum, muitas covardias se destacam pelos personagens principais como Goku e Vegeta ocorrerá nas entrelinhas, desta vez Goku não conseguirá vencer mais será considerado por Bills como a segunda pessoa mais poderosa da nossa galáxia. Já Vegeta, bem pra mim foi o ponto positivo do filme,em certa momento ele irá encarar Bills sem medo e vai dar alguns golpes bem competentes,entretanto esse momento de gloria de Vegeta no qual eu e meus amigos gritamos e puxamos ate um coro de alegria e felicidade por Vegeta é ate considerado por quase que todos que assistem o filme como a melhor cena.Vale ressaltar que o filme não é uma continuação após a saga Z e sim este fato acontece antes do nascimento da possível filha de Gohan. Mesmo assim para quem é fã da saga ou então ate quem não ouviu falar de Dragon Ball Z é muito divertido ir assistir,quando sai eu defini o filme em uma única palavra:filme de pura “NOSTALGIA” e vale apena conferir.


Nota Geral: 7
Historia: 6,5
Efeitos: 8

Personagens: 7,5

Curiosidade


Akira Toriyama admite que realizou este filme como forma de vingança, por causa da criação de Dragon Ball Evolution.

Outras Criticas:

Omelete 

A mistura de computação gráfica com os traços clássicos não decepciona, mas também não avança ou demonstra maior impacto no filme.

Cine Click

Quando finalmente chega o momento das divindades se enfrentarem, a batalha não empolga tanto quanto deveria, uma frustração para quem acompanhou os encontros explosivos da busca de Goku pelas esferas do dragão durante a infância.

Cine Pop

Contundo, se você espera por algo sem pretensões, tendo mesmo o intuito de matar as saudades desses personagens que marcaram a infância e adolescência de muitos, este "A Batalha dos Deuses" poderá sim agradá-lo.

Blogs Pop

Dragon Ball Z: A Batalha dos Deuses é um ótimo filme, tanto para os fãs da franquia, quanto para quem não conhece Goku e sua turma!

O Globo 

Embora peque pelo desleixo com a montagem, arrastada nas sequências de conversações entre heróis e violões, Hosoda imprime virtuosismo na condução das tomadas de batalha, com o cuidado de preservar as discussões de Toriyama sobre integridade moral.

Cinema com Rapadura

Felizmente, este longa não foi feito apenas para tirar dinheiro dos antigos fãs, mas também para entretê-los, e apenas a eles, sendo completamente voltado para os já iniciados.
Compartilhar Google Plus

Sobre Igor Souza

    Comentar com Blogger
    Comentar com Facebook

1 comentários:

Anônimo disse...

Ainda não viiiiiiiii droga essa semana vou sem falta

No trecho destacad